Governo inaugura terceiro hospital em Salvador ainda no primeiro semestre

Com investimento total de R$ 110 milhões, o novo Hospital Couto Maia será inaugurado pelo governador Rui Costa ainda no primeiro semestre. A unidade, que contará com 120 leitos, incluindo UTI pediátrica e adulta, enfermarias clínicas com leitos de isolamentos, além de salas cirúrgicas, será construída em Salvador pela administração Rui Costa. As outras duas foram o HGE 2 e o Hospital da Mulher, ambos já em funcionamento.

De acordo com o secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, os investimentos do Governo na saúde de Salvador nos últimos três anos ultrapassam R$300 milhões aplicados em obras e equipamentos, isso sem contabilizar o custeio de cada unidade, que ultrapassa o valor de R$ 2 bilhões. “Dos 1.150 leitos abertos pelo governo, entre 2015 e 2018, cerca de 500 foram em Salvador, seja com novas unidades como o HGE 2 e Hospital da Mulher ou intervenções nos hospitais Roberto Santos, Ernesto Simões, Eládio Lasserre e nas maternidades”, diz o secretário.

Construído no bairro de Cajazeiras, o novo Couto Maia é unidade referência em doenças infecto-contagiosas. Segundo Vilas-Boas, também serão iniciadas as obras das unidades de Emergência de Cajazeiras, Pirajá e Curuzu. A reforma da nova maternidade João Batista Caribé está em fase de licitação. Já o Hospital Metropolitano que está sendo construído em Lauro de Freitas e também será referência para os soteropolitanos, terá 265 leitos. O investimento em obras e equipamentos alcança R$ 180 milhões.

O secretário ressalta ainda que para mudar a realidade de Salvador – hoje a pior colocação em cobertura de atenção básica à saúde entre as capitais brasileiras –, o Governo do Estado lançou um amplo programa de construção de unidades básicas de saúde (UBS) e outros equipamentos. “Ao todo, dentro de um ano, serão entregues à prefeitura da capital baiana seis UBS (Unidade Básica de Saúde), duas policlínicas, dois centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e uma Academia de Saúde. Também está sendo construído três centros de referência estaduais, ambos na capital, sendo um para atender pacientes portadores de feridas de difícil cicatrização, outro voltado às pessoas com anemia falciforme e um terceiro para quem tem hipertensão e aterosclerose sistêmica”, revelou o secretário.

Fonte: SECOM GOVBA

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *