Secretário da Saúde do Estado inspeciona HGE durante o carnaval

Com o objetivo de verificar as condições de atendimento da população no principal hospital de trauma da Bahia durante o carnaval, bem como fiscalizar o cumprimento das escalas dos profissionais e aferir o bom funcionamento dos equipamentos de imagem, o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, realizou nesta sexta-feira (9) uma inspeção no Hospital Geral do Estado (HGE).

“Tanto o HGE 1, quanto o HGE 2 estão com funcionamento pleno e aptos a atender os casos mais graves. Essa é a mesma realidade de outras unidades da rede estadual, visto o investimento de R$ 1,4 milhão para reforçar os plantões em hospitais da capital e do interior”, afirma Vilas-Boas.

Na capital, além da unidade citada, os casos de maior gravidade poderão ser encaminhados para o Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF), Unidade de Emergência de Pirajá e Hospital do Subúrbio (HS). No interior, todas as unidades estaduais estão de prontidão para atender os casos de urgência e emergência, com destaque para o Hospital Geral Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro, o Hospital Geral Menandro de Faria, em Lauro de Freitas, o Hospital do Oeste, em Barreiras, o Hospital Regional da Chapada, em Seabra, o Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, o Hospital Geral Prado Valadares, em Jequié, o Hospital Geral de Vitória da Conquista, além dos hospitais Regionais de Guanambi e Juazeiro.

Outro equipamento à disposição da população é o Centro de Atendimento de Múltiplas Vítimas, que, em poucos minutos, transforma o estacionamento coberto do HGE em uma imensa emergência hospitalar. O centro está apto a receber e tratar mais de 25 vítimas simultaneamente. O espaço é equipado com toda a infraestrutura de oxigênio, rede elétrica e demais características para o primeiro atendimento. As vítimas que chegam passam por uma triagem e são encaminhadas rapidamente para os leitos adequados à gravidade dos ferimentos.

Na unidade, primeira do tipo implantada no Brasil, as vagas de estacionamento viram leitos hospitalares e a organização de toda área é feita por cores. O azul representa os casos de baixa complexidade, enquanto a área amarela é destinada aos pacientes de gravidade intermediária. Já na área vermelha, estão os pacientes mais graves, com risco iminente de morte.

Atendimentos

Nas primeiras 24 horas da folia momesca foram registradas sete ocorrências, sendo quatro no HGE, uma no HGESF e uma na Unidade de Emergência de Pirajá. O período contabilizado vai das 16 horas de quinta-feira (8) até o mesmo horário desta sexta. No comparativo com o carnaval de 2017, este ano foi registrado um caso a mais no mesmo período.

FONTE: SECOM GOVBA

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *