Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais cresce 1,9% em novembro

Entre os segmentos da indústria, os destaques positivos do mês foram a metalurgia e os produtos farmoquímicos

O consumo aparente de bens industriais registrou alta de 1,9% em novembro de 2017, na comparação com outubro, segundo o indicador divulgado nesta quarta-feira, 10, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Indicador Ipea mensal de Consumo Aparente (CA) de Bens Industriais corresponde à produção industrial doméstica, acrescida das importações e excluídas as exportações.

Em relação a novembro de 2016, o indicador atingiu patamar 10,1% superior. Na comparação entre o trimestre encerrado em novembro de 2017 e aquele terminado em agosto, o Grupo de Conjuntura do Ipea observou uma alta de 2%. Entre os componentes do consumo aparente, as importações de bens industriais sofreram a segunda queda consecutiva – baixa de 2% frente a outubro –, enquanto a produção doméstica líquida de exportações avançou 2,8%.

A análise também apontou que a demanda por bens da indústria extrativa mineral cresceu 4,1% em novembro, na comparação com o mês anterior. Já a demanda por bens da indústria de transformação avançou 1,9%. Houve crescimento em 12 segmentos da indústria, de um total de 22, entre eles metalurgia (7,8%) e farmoquímicos (4,7%). Em relação a novembro de 2016, os principais destaques foram o consumo aparente de veículos automotivos (alta de 16%) e outros equipamentos de transporte (334%).

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *