Prefeito de Camaçari anuncia pagamento de salários e 13º

O prefeito Elinaldo Araújo prometeu e cumpriu com a palavra. Os vigilantes da MJR Segurança – terceirizada que presta serviço à Prefeitura de Camaçari – e que estão com os vencimentos do mês de outubro, bem como os salários de novembro e as duas parcelas do 13º salário atrasados, por conta de problemas de gestão da empresa, irão receber os valores devidos antes do Natal. Mais precisamente, entre esta quinta e sexta-feira (21 e 22/12) os ordenados já estarão disponíveis para os funcionários. O pagamento da folha será feito pela Caixa, por meio de cheque administrativo.

O anuncio foi feito na manhã desta quinta-feira (21/12), durante reunião no auditório da Secretaria do Governo (Segov). Na oportunidade, o gestor do município fez questão de deixar claro que foi designada uma força tarefa, formada pelas secretarias do Governo, da Fazenda, da Administração e a Procuradoria Municipal visando buscar a melhor saída para não deixar 450 pais e mães de família desamparados, principalmente, nas festas de fim de ano. “Todo esforço é válido quando se trata de manter garantidos os direitos e a dignidade dos trabalhadores. Enquanto eu for prefeito será assim, independente da relação de trabalho que os profissionais tenham com a prefeitura. Não podíamos mais protelar essa situação. Direito é direito e estamos aqui para cumprir”, salientou aliviado.

Vale ressaltar, que as definições foram tomadas diretamente entre a prefeitura e a empresa MJR, sem a participação do Sindmetropolitano, o sindicato dos vigilantes de Camaçari.  No acordo, a terceirizada, além de abrir mão dos recursos a receber, disponibilizou a folha de pagamento constando os proventos devidos e os nomes dos funcionários.

A opção pelo cheque administrativo foi a medida adotada mais prudente e segura para garantir que os recursos, efetivamente, sejam destinados aos trabalhadores e não à empresa. Diante da urgência no pagamento e da quantidade expressiva de vigilantes, a Caixa se comprometeu a disponibilizar três funcionários para atender exclusivamente às pessoas a pedido do prefeito.

O secretário da Fazenda, Renato Almeida, falou sobre o empenho particular do prefeito Elinaldo que, na opinião dele, está de parabéns pela sensibilidade e por sair da zona de conforto e tomar para si a responsabilidade e assumir os riscos que possam advir dessa operação. “A força tarefa abriu mão de procedimentos rotineiros para atender à determinação do prefeito, que entendia ser desumano deixar essas pessoas serem penalizadas pela situação provocada por problemas da MJR e passarem as festas sem os salários. Ele não se limitou as questões técnicas, mas sim às sociais e políticas que envolviam a questão”, concluiu.

Conforme declaração do procurador Municipal, Bruno Nova, a prefeitura irá manter o contrato firmado com a empresa até 24 de janeiro de 2018. “Ainda existem faturas que seriam direcionados os recursos à MJR. No entanto, a terceirizada assinou acordo e ratificou que irá destinar todos os valores das faturas a vencer para o pagamento dos direitos dos vigilantes e não receberão absolutamente nada”, explicou.

O contentamento dos vigilantes era tanto que, durante as explanações, não paravam de aplaudir e ovacionar o prefeito.  Como é o caso de Antônio João Filho, prestador de serviço na Escola Yolanda Pires, situada no bairro Jardim Limoeiro. “O prefeito, mais uma vez, tá cumprindo com o que diz. O recebimento dos nossos salários é uma vitória para nós. Graças a Deus, agora podemos respirar aliviados.”

Também participaram do encontro o secretário da Administração, Reginaldo Paiva, o subsecretário do Governo Evaldo Souza e o assistente de Governo da Caixa, Matheus Andrade.

 

Fonte: Ascom/PMC
FOTO: ANGELO PONTES

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *