Suprev fecha 2017 com economia superior a R$ 41 milhões para os cofres do Estado

A Superintendência de Previdência do Estado (Suprev) encerrou o ano de 2017 com balanço positivo: uma economia de R$ 41 milhões para os cofres públicos. Durante o ano, a superintendência concedeu mais de sete mil aposentadorias, deferiu 1.185 pensões, e fez o recadastramento de mais de 100 mil aposentados do Estado até o mês de novembro. O recadastramento resultou uma contenção de R$ 354 mil.

Os dados foram apresentados durante o evento de Balanço de 2017 e os Desafios para 2018. O encontro, que aconteceu na última segunda-feira (18), no auditório da Suprev, na Avenida Tancredo Neves, em Salvador, reuniu mais de 100 pessoas entre técnicos e diretores da Secretaria da Administração (Saeb).

O superintendente da Suprev, Rodrigo Pimentel, falou sobre aspectos importantes no planejamento para 2018. Ele destacou a finalização da migração de folha dos outros poderes, a implantação de uma política de qualidade, a sistematização da gestão de rotinas e de pessoas por meio da consolidação do modelo de governança, e o fortalecimento do controle. “Através de relatórios precisamos entender os aumentos para que possamos ter um controle mais afiado”, pontuou.

Para diminuir o déficit previdenciário em 2017, a Suprev deu continuidade a diversas medidas como o resgate de valores; bloqueio de pagamento; auditoria de folha; e controle sobre benefício (que geraram a economia de R$ 41.318,907,24). Além disso, houve as glosas; devolução ao erário, no valor de R$ 950 mil; cobranças de contribuições patronais de 2014 a 2017; e a compensação previdenciária no montante de R$ 268 milhões.

Também presente ao evento, o secretário Edelvino Góes ressaltou o papel de destaque da Bahia no cenário nacional quanto às questões previdenciárias. “O Estado tem uma previdência complementar em vigência e está adequado às regras de pensão que dão estabilidade econômica e sustentabilidade previdenciária”, disse. Góes também lembrou que a Suprev está no planejamento da secretaria para 2018. “A otimização dos processos e a melhoria da governança vão trazer mais sustentabilidade, eficiência, transparência e controle à superintendência”, disse.

O diretor de Administração dos Benefícios Previdenciários da Suprev, Eduardo Matta, trouxe dados para celebrar os 10 anos de atuação da superintendência, cuja vigência se completa em janeiro de 2018. Entre questões que favoreceram o crescimento da Suprev, Matta destacou a importância da centralização das ações, que reduziu em 65% o tempo de tramitação dos processos de aposentadoria, já que o número de beneficiários passou de 70 mil, em 2009, para 125 mil, em 2017. Nos últimos 10 anos, a economia gerada aos cofres públicos foi de R$ 410 milhões. Esse montante é fruto de ações de controle da Suprev no combate a irregularidades como a suspensão de pagamentos previdenciários incorretos no período.

Fonte: Ascom/Secretaria da Administração do Estado (Saeb)

Áudio:

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *