PEC dos gastos joga por terra a constituição de 88, critica Joseildo

joseildoramos-1

Presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia, o deputado estadual Joseildo Ramos (PT) criticou, nesta terça-feira (13), a PEC 55, aprovada em segundo turno no Senado e que congela os gastos públicos nos próximos 20 anos. De acordo com o parlamentar, o projeto joga por terra todos os direitos assegurados pela Constituição de 1988, a constituição cidadã. “A PEC do fim do mundo, a PEC do austericídio é repudiada por 60% dos brasileiros e agora, nesse clima, nesse lodaçal de corrupção, um governo e um Congresso deslegitimados aprovam essa matéria e anunciam outra reforma drástica, miserável, aliás, para produzir miseráveis, a Reforma da Previdência, sem discussão com os amplos setores da sociedade”, afirmou.

Joseildo ressaltou que a PEC e a reforma da Previdência nos termos colocados atendem somente aos interesses do grande capital, fazendo a alegria dos rentistas, ao mesmo tempo que suprime direitos e conquistas dos trabalhadores. O deputado criticou o presidente Michel Temer. “ Um presidente ilegítimo, frágil, pusilânime, que não tem a envergadura política para capitanear os destinos desse país diante da sua grande importância no cenário mundial. Quem imaginou que um mordomo de filme de terror, aquela figura nefasta, tem condição de trabalhar as esperanças do povo brasileiro?”. questionou.

Fonte e foto: Ascom deputado Joseildo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *