MPF investiga repasse à Lula de R$ 30 milhões em doações e pagamentos

lula23O procurador da República, Carlos Fernando Lima, que integra a equipe de investigação da Operação Lava Jato, disse nesta sexta-feira (4), que há indícios de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu o pagamento de vantagens, seja em dinheiro, presentes ou benfeitorias em imóveis das maiores empreiteiras investigadas na operação policial.

O procurador afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é suspeito de ser o principal responsável pelo esquema de carte e corrupção na Petrobras, comandado por partidos da base aliada e que beneficiou também a oposição. Segundo ele, o esquema beneficiou o “chefe do governo”.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira, a 24ª fase da Lava Jato, com mandado de condução coercitiva para o ex-presidente Lula, que foi ouvido por agentes da PF no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

“As investigações são exatamente no sentido de comprovar ou não a participação do ex-presidente nas decisões de beneficiamento de partidos da base aliada. As investigações já vêm acumulando evidências que o principal beneficiário era o governo do PT, fica claro que os benefícios políticos colhidos foi de Lula e da atual presidenta [Dilma Rousseff]”, disse o procurador em entrevista à imprensa na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Segundo o procurador, Lula recebeu cerca de R$ 20 milhões em doações para o Instituto Lula e cerca de R$ 10 milhões em palestras de empresas que também financiaram benfeitorias de um sítio em Atibaia e de um triplex no Guarujá.

“Doações podem ser realizadas por diversos motivos, mas precisamos ver se isso tem motivação com as obras fraudulentas feitas pela Petrobras”, disse Lima.

As empresas Camargo Corrêa, Odebrecht, UTC, OAS, Queiroz Galvão e Andrade Gutierrez, segundo o procurador, pagaram 60% de todas as doações para o Instituto Lula e 47% dos valores das palestras para Lula entre 2011 e 2014.

“Não existe motivação plausível para o pagamento dessas vantagens”, disse o procurador. “As vantagens não precisam ser em dinheiro, não precisam ser ligadas ao ato. Mesmo após o exercício da presidência ainda podem estar sendo pagas vantagens ao ex-presidente Lula”.

De acordo com o procurador, a Polícia Federal (PF) investiga se Lula era quem liderava esquema de desvio de dinheiro da Petrobras para financiamento político e enriquecimento pessoal. Nas fases anteriores da investigação, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari, presos na Lava Jato, eram apontados pela polícia como os principais líderes do esquema de fraudes.

O Ministério Público e a Polícia Federal investigam ainda o pagamento de serviços, pelo Instituto Lula, que tem benefícios fiscais, à empresa G4, pertencente ao filho de Lula. De acordo com Lima, o instituto repassou mais de R$ 1 milhão para empresa por supostos serviços prestados. A polícia investiga se esses serviços foram realizados.

Lula chega à sede do PT em São Paulo após depor à PF

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou na sede do diretório nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), no centro de São Paulo.

Um carro preto com vidros escuros entrou por volta das 12h40 na garagem lateral do prédio onde estão reunidos desde cedo vários dirigentes do partido.

No momento da chegada do carro, alguns militantes reunidos na porta do prédio gritaram o nome de Lula. Os militantes também gritam “Não vai ter golpe”.

O partido não confirmou se o ex-presidente falará com a imprensa ainda hoje no local.

Lula prestou depoimento no escritório da Polícia Federal no Aeroporto de Congonhas, zona sul paulistana, no âmbito da 24ª fase da Operação Lava Jato.

 

 

 

*Tribuna da Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *