Vereadora Raimunda Florêncio disse que amiga morreu no hospital por falta de soro antiofídico

IMG_3844

 

A vereadora Raimunda Florêncio mais uma vez relatou o drama que viveu no Hospital Dantas Bião, ao acompanhar de perto o drama de uma amiga que morreu naquela unidade médica por falta de soro antiofídico.

Ela disse que a amiga foi mordida por uma cobra na zona rural da cidade, foi encaminhada para o Hospital Dantas Bião, morrendo algumas horas depois em função da falta do uso do medicamento.

A vereadora considera uma tragédia, um atraso, um problema que o Estado precisa resolver antes que outras pessoas morram, afinal, o hospital dá atenção a um universo de mais de 500 mil pessoas de 22 municípios.

O vereador Luciano Sérgio explicou à colega que o problema ocorreu em função da falta do medicamento sim, mas motivado por um atraso que se deu na contratação do laboratório que produz o medicamento. Uma das empresas entrou com uma ação e isso fez com que o processo licitatório sofresse atraso, mas que o Estado já havia solucionado o problema e, em breve, o medicamento estará à disposição da comunidade.

 

FONTE: ASCOM

FOTO: BIGU GÓES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *