Famílias beneficiadas pelo plano Brasil Sem Miséria recebem acompanhamento técnico

Técnicos da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) realizam visitas supervisionadas às famílias de agricultores beneficiadas com as Unidades de Aprendizagem (UAs) do plano Brasil Sem Miséria. Famílias de oito municípios baianos, que compõem o Território de Identidade Velho Chico, recebem os técnicos entre os dias 20 e 24 de outubro.

As famílias são visitadas a partir de identificações específicas. “Este acompanhamento tem como objetivo verificar o atual estágio da agropecuária a partir do que foi investido junto aos agricultores”, explica o coordenador estadual do plano Brasil Sem Miséria pela EBDA, Samuel Feldman. Segundo ele, as escolhas das famílias para a visita é feita aleatoriamente.

Aproximadamente duas mil famílias do território de Idenridade já foram beneficiadas com as UAs. Os agricultores contemplados são os beneficiados com as unidades de aprendizagem de Galinha Caipira, Caprinocultura, Reserva Estratégica, Fruticultura e Mandiocultura dos municípios de Bom Jesus da Lapa, Brotas de Macaúbas, Igaporã, Matina, Sítio do Mato, Riacho de Santana, Oliveira dos brejinhos e Paratinga.

As unidades de aprendizagem são tecnologias sociais voltadas para produção agrícola e criação de animais proporcionando mais conhecimento às famílias beneficiadas pelo Brasil Sem Miséria. Na Bahia, mais de oito mil famílias já foram beneficiadas, por meio do plano, que é direcionado aos brasileiros que tenham renda per capita de até R$ 77. A meta é aumentar a capacidade produtiva das famílias rurais em situação de extrema pobreza, com o apoio de assistência técnica e ações de acesso aos mercados para a venda da produção dessas famílias.

*Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *