Polícia Federal investiga na Bahia secretaria e locadora por fraude

fotos do site 34A Polícia Federal cumpre 16 mandados de busca e apreensão em Salvador e Brasília na manhã desta quinta-feira (25), por conta da suspeita de fraude em uma licitação da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) em 2013. Quatro dos dezesseis mandados foram cumpridos em sedes e escritórios das empresas envolvidas em Salvador. Os outros 14 mandados foram cumpridos em Brasília.

Entre os suspeitos de envolvimentos estão locadoras de veículos que pertencem a uma mesma família. A suspeita é de que o contrato entre a locadora de veículos e o Distrito Sanitário Especial Indígena da Bahia (DSEI/BA) tenha sido fechado após a fraude em um certame.

A Sesai, órgão integrante do Ministério da Saúde, realizou um pregão para escolher a empresa de locação de veículos que iria atender às necessidades de serviço de transporte terrestre da sede do DSEI. Poucas empresas participaram do certame – todas elas da mesma família, sediadas em Brasília.

A vencedora do pregão apresentou preços muito mais além do que é praticado no mercado. O DSEI também realizou o pregão presencial, sendo que a lei dita que a modalidade a ser utilização no caso seria o pregão eletrônico.

*Jornal da Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *